terça-feira, 7 de outubro de 2008

OUTUBRO- MÊS MISSIONÁRIO


A vida Contemplativa e sua dimensão missionária

Neste mês de outubro a Igreja celebra o mês missionário.Um tempo especial de reflexão e retomada.
Pela vivência da fé no amor o cristão deve revelar o Cristo vivo e sua boa nova, por isso a missão é também essencial para os Institutos de vida contemplativa. “As religiosas claustrais realizam-na, permanecendo no coração missionário da Igreja através da oração contínua, da oblação de si próprias e da oferta do sacrifício de louvor.” A sua vida torna-se, assim, uma misteriosa fonte de fecundidade apostólica e de bênçãos para a comunidade cristã e para todo o mundo. Parece contraditório tal afirmação, pois a compreensão de missão para a atualidade é revelada somente na AÇÃO. Como pode ser as monjas encerradas numa clausura serem missionárias? São João da Cruz escreve que “é verdadeiramente mais precioso aos olhos do Senhor e de maior proveito para a Igreja um ato de amor puro do que todas as outras obras juntas ». e Santo Ireneu, « Não foi só falando que profetizaram os profetas, mas também contemplando e conversando com Deus e através de todas as ações que realizavam, efetuando aquilo que o Espírito lhes sugeria ».
O tesouro do cristão não está na terra, mas nos céus. Por isso, o nosso pensamento deve estar voltado para onde está o nosso tesouro. Esta é a mais bela profissão do homem: rezar e amar. Se rezais e amais, eis aí a felicidade do homem sobre a terra (S. João Maria Vianney) e na Gaudium et spes, 19: « A razão mais sublime da dignidade do homem consiste na sua vocação à união com Deus ». Não se pode relevar aquilo que não se conhece e só se conhece a Deus de joelhos na oração, então a missão inicia-se primeiramente na oração, pois a “ missão é um problema de fé; é a medida exata da nossa fé em Cristo e no Seu amor por nós”.A oração gera o amor e « o amor de Cristo nos impele » (2 Cor 5, 14), dando sentido e alegria à nossa vida.
A vida contemplativa, recolhida e conservada no mistério da Trindade, torna-se partícipe do íntimo diálogo de amor que o Verbo manteve de maneira ininterrupta com o Pai, no Espírito Santo. “Aquilo que realizas no teu sossego, faço-o eu caminhando de lugar em lugar: fazemos tudo isto por amor d`Ele. Ele é o nosso único fim »(Beato Jordão de Saxónia, IV Carta à Beata Diana de Andaló):
Uma comunidade monástica pode ser comparada com Moisés, que, na oração, decidiu a sorte das batalhas de Israel (cf. Ex 17,11) é como a sentinela que vigia de noite à espera da aurora (cf. Is 21,6). Este recolhimento não isola os contemplativos dos demais irmãos, nem os tornam indiferentes às suas lutas e sofrimentos. Pelo contrário, levam todos na alma para apresentá-los a Deus e lhes obter as graças que necessitam. A permanente oração dos contemplativos cria-lhes grande proximidade com Deus e confere-lhes um poder especial de intercessão e proteção pelos irmãos. É esta a razão por que se recorre tanto às suas orações. Quanto mais a sociedade se materializa, mais necessitamos de pessoas que se dediquem completamente à vida com Deus.
A oração é como uma bomba atômica atinge distâncias inimagináveis. Se o mundo ainda não desmoronou é porque ainda existem, disseminadas pela terra estas bombas semeadoras de paz e vida, sustentando aos que são chamados a estarem diretamente no apostolado. “É importante que os fiéis aprendam a reconhecer o carisma e a função específica dos contemplativos, pela sua presença discreta, mas vital, pelo seu testemunho silencioso que constitui um apelo à oração e à verdade da existência de Deus.”
Jesus é o missionário, por excelência, do Pai; Maria a discípula fiel que soube na sua humildade e silêncio gerar a “Palavra Viva” e ofertar ao mundo sedento de Deus e assim os apóstolos, os primeiros cristãos, o exército dos mártires, e inúmeros santos e santas que não hesitaram em fazer de sua vida uma oblação perfeita e entre estes Santa Beatriz da Silva, que no escondimento do claustro, vivenciando o Evangelho e se espelhando sempre na Imaculada Conceição gerou frutos de santidade que nos dias de hoje ecoam fortemente impelindo a outros a seguirem o mesmo caminho.
A Virgem Imaculada faça que cada cristão batizado, irradie novamente pelo mundo inteiro um facho daquela luz que o envolveu quando o Verbo se fez carne e veio habitar entre nós! E que a Vida contemplativa resplandeça sempre a face do Cristo orante sendo sinais eloqüentes do Seu amor pela humanidade inteira. Oferecendo assim a todos o contributo espiritual da esperança e da alegria, orientando os homens para o encontro com Cristo, nossa paz autêntica.
Sejamos de fato MISSIONÁRIOS, Deus não exige, mas espera a nossa resposta.
Ir. Eleusa Maria,OIC

Ordem da Imaculada Conceição - Monjas Concepcionistas - Ave Maria Puríssima!
O Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição foi fundado em 25 de março de 1988 na cidade de Jataí/ GO. Este mosteiro é um dos 19 existentes no Brasil, da Ordem da Imaculada Conceição, cuja fundadora da Ordem é Santa Beatriz da Silva.
e-mail:falemosteiro@yahoo.com.br