sábado, 20 de outubro de 2012

Reflexões de Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro


O Catecismo da Igreja Católica

RIO DE JANEIRO, sexta-feira, 19 de outubro de 2012 (ZENIT.org) - A Igreja comemora, agora em 2012, os 20 anos do Catecismo da Igreja Católica! Este momento vem ao encontro do “Ano da Fé”, anunciado e aberto pelo Papa Bento XVI no dia 11 de outubro, pp., que pede a retomada catequética juntamente com uma vida de sincera conversão. Torna-se oportuno aproveitar estas comemorações para recordar os fundamentos da nossa fé e os valores que os sacramentos imprimem em nossa vida.

Neste tempo de tantas possibilidades e ofertas, não podemos nos esquecer de que precisamos voltar nosso olhar e interesse pelas coisas de Deus. Por isso, torna-se mais do que necessário retomar a leitura da publicação do Catecismo da Igreja Católica, aprovado a partir da “Fidei Depositum”, (11 de outubro de 1992, do Beato João Paulo II) atualizado após o Concílio Ecumênico Vaticano II.

Guardar o depósito da fé é a missão que Jesus Cristo deixou como legado à sua Igreja. Este legado a acompanha em todos os tempos. Nós, seguidores de Cristo, estamos inseridos neste tempo e somos responsáveis pela missão. Portanto, hoje, novamente se faz necessário reconhecer seus ensinamentos e comunicá-los aos que ainda Nele não creem. Nisto acontece o resplendor do anúncio do Evangelho!

Celebrar este aniversário é rememorar os valores da nossa vida cristã e a nossa fidelidade a Cristo. Recordando nosso olhar para a vida do homem nós conseguimos reconhecer a Deus. Enquanto homens que nos identificamos com Ele, vivemos e transmitimos a fé. Daí a importância da nossa catequese.

O Catecismo da Igreja Católica é um instrumento para orientar todos os fiéis no caminho de Cristo, que, consequentemente, os leva no caminho ao encontro com os irmãos.

Deve-se reconhecer que o Catecismo é denso, refletindo em toda a primeira parte a “Profissão de fé” do batizado. Há ali uma reciprocidade entre a revelação de Deus para o homem e a resposta humana de fidelidade. Ali se dá também a articulação dos “três capítulos”: a fé na Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo.

Já em seguida se estuda como se dá a ação de Deus (para manifestar a Salvação) na realização das obras de Jesus Cristo e da ação do Espírito Santo, também hoje pronunciadas e manifestadas nas liturgias que são celebradas. Por isso, a liturgia é o pedestal da vivência dos Sacramentos da Fé.

São “bem-aventurados” os que se identificam numa ação livre e despojada, munidos pela fé e graça de Deus, em favor dos pobres e descrentes. Aí se manifesta a caridade, que acontece a partir dos Mandamentos de Deus.

Porém, toda a ação do cristão, mesmo fundamentada na catequese, se torna fraca se não for alimentada pela oração. Daí a importância da oração contínua na vida de fé. O Catecismo da Igreja Católica foi assim pensado para condensar a doutrina e os valores da fé católica. Em sua linguagem encontramos inúmeras referências bíblicas. Algumas não são citadas, mas o estudo e a reflexão apresentados vêm ao encontro do que Jesus ensinou aos seus discípulos e às multidões que O seguiam, presentes na Sagrada Escritura. Os Evangelhos registram o que Jesus falou e fez em favor dos que querem seguir e estar com Deus. Este “estar com Deus” se inicia no aqui e agora toda vez que vivemos plenamente os valores por Ele ensinados.

O “Ano da Fé” nos aproxima oportunamente a reler o Catecismo da Igreja Católica para sermos mais santos, fraternos e humanos. Deus abençoe a todos na recuperação do estudo do Catecismo da Igreja Católica!

          † Orani João Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

ABERTURA DO ANO DA FÉ NA IGREJA EM TODO O MUNDO


DIOCESE DE JATAÍ-GO
Praça Dom Germano, 660 – Centro – Caixa postal 02 – CEP 75800-035 – Jataí–GO
Email: diocese@diocesedejatai.org  -   Fone: (64) 3631-1820



Aos presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas, lideranças leigas    Prot. SD – 171/12
e a todo o povo de Deus na Diocese de Jataí.


Na quinta feira, 11 de outubro o Papa Bento XVI abriu, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o ANO DA FÉ, estendendo-se até 24 de novembro de 2013, festa de Cristo Rei. A finalidade, a oportunidade, e o modo de celebrar este ano, ele o expõe na carta “Porta Fidei” (A Porta da Fé).

O dia 11 de outubro, data comemorativa da abertura do Concilio Vaticano II, em 1962, foi também escolhido para a publicação do Catecismo da Igreja Católica, em 1992. E agora, o Ano da Fé. O Papa Bento XVI, em sua Carta Apostólica “Porta Fidei”, diz: “Pareceu-me que fazer coincidir o início do Ano da Fé com o cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II poderia ser uma ocasião propicia para compreender que os textos deixados em herança pelos Padres Conciliares, não perdem o seu valor nem a sua beleza” (Porta Fidei, 5). E tendo em vista a nova Evangelização para a transmissão da fé cristã, Bento XVI convocou um Sínodo em Roma que iniciou no dia 7 de outubro e encerrará no domingo 28 deste mesmo mês.

A Igreja do Brasil abriu oficialmente o Ano da Fé no dia 12 de outubro, data em que se comemora a Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

A nossa diocese de Jataí realizará a abertura do Ano da Fé no sábado, 1º de dezembro de 2012, na Catedral diocesana, com uma solene Eucaristia, para a qual convoco desde já todos os cristãos. Com entusiasmo, criatividade e paixão peço aos Conselhos, aos movimentos e grupos pastorais, que organizem um Calendário Paroquial do Ano da Fé.

Precisamos fazer com que a beleza e a centralidade da fé cheguem até as pessoas que não conhecem Jesus Cristo. Seja a renovação da fé uma prioridade, um compromisso de toda a Igreja diocesana nos nossos dias.

À intercessão dos Padroeiros e Padroeiras das nossas Paróquias confio o caminho das comunidades, para que se renovem na fé e deem testemunho claro dela mediante as obras da caridade.

Garanto-lhes a minha oração e concedo-lhes de coração a bênção.

Dom José Luiz Majella Delgado, C.Ss.R.
Bispo diocesano de Jataí

Jataí, 11 de outubro de 2012. 

Ano da Palavra de Deus


Com a celebração litúrgica do 2º Tempo Comum abriremos na Diocese o “Ano da Palavra de Deus”.  O ato ocorrerá no domingo seguinte a festa do batismo do Senhor que neste ano cai na segunda-feira, 9 de janeiro. O encerramento acontecerá com a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do universo, 25 de novembro de 2012. Com o objetivo de motivar as Paróquias, capelas, Movimentos eclesiais, nossas famílias e todo o povo para que busquem alimentar-se da Palavra de Deus como Fonte de vida da ação evangelizadora traçamos como meta ‘nenhuma família diocesana sem a Bíblia’ e aprofundaremos o estudo da Exortação Apostólica pó-sinodal do Papa Bento XVI – Verbum Domini e das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2011 – 2015), onde nossos bispos apresentaram a “Igreja como lugar de animação bíblica da vida e da pastoral”. Tais documentos vieram reforçar o entusiasmo em torno da Palavra de Deus, seu primado e de sua centralidade. Como Igreja diocesana vamos redescobrir esta centralidade da Palavra de Deus na vida cristã, conhecê-la em profundidades e ensinar aos filhos, argumentar com ela, tomar decisões a partir da Palavra e, mais que tudo, rezar com Deus vivo, por meio da Sagrada Escritura. O Conselho Diocesano para a liturgia traçaram caminhos adequados á nossa diocesana com o objetivo de facilitar a aproximação da Sagrada Escritura e cegaremos ao encontro com a Palavra. Igualmente peço aos Conselhos Paroquiais, os Movimentos eclesiais e Pastorais, vamos promover um verdadeiro “mutirão bíblico”, definido um programa a ser abraçado por todas, para que o alimento da palavra de Deus é um fato; é a pessoa de Jesus Cristo que os Apóstolos encontraram enquanto caminhar, ao longo do mar da Galileia e que a Igreja proclama com alguém que hoje pode ser encontrado nas estradas da nossa vida. Vamos ouvir, ver, tocar e contemplar (cf. I Jo 1,1) a  beleza e o fascínio deste encontro com o Senhor, o “Verbo da Vida, já que a vida mesma e manifestou em Cristo” (Verbum Domini – VD,12.). Vamos testemunhar para a Igreja e para o mundo de como é belo o encontro coma Palavra de Deus na comunhão eclesial. Portanto, exorto todos os fiéis a redescobrirem o encontro pessoal e comunitário com Cristo, Verbo da Vida que Se tornou visível, a fazerem-se seus anunciadores para que Se tornou visível, a fazerem-se seus anunciadores para que o dom da vida divina, a comunhão, se dilate cada vez mais pela nossa diocese e o mundo inteiro (VD, 2). Um ano da Palavra. A alegria do encontro com a Pessoa de Cristo, Palavra de Deus presente no meio de NÓS. Vamos começar hoje a tomar nas mãos a Escritura, para encontrar nela, e por meio dela, o Verbo Encarnado.


Dom José Luiz Majella Delgado - Bispo diocesano de Jataí – GO
Ordem da Imaculada Conceição - Monjas Concepcionistas - Ave Maria Puríssima!
O Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição foi fundado em 25 de março de 1988 na cidade de Jataí/ GO. Este mosteiro é um dos 19 existentes no Brasil, da Ordem da Imaculada Conceição, cuja fundadora da Ordem é Santa Beatriz da Silva.
e-mail:falemosteiro@yahoo.com.br