terça-feira, 16 de dezembro de 2008

A Imaculada Conceição de Maria no ser Concepcionista

“Todo meu ser como Maria, para fazer a vontade do Senhor.”


Caminhando em pleno Advento na espera ansiosa do nascimento do Filho de Deus, nosso modelo e guia neste itinerário espiritual é Maria, aquela que é muito mais bem-aventurada porque acreditou em Cristo e porque o gerou fisicamente (cf. Santo Agostinho). Nela, preservada imaculada de qualquer pecado e repleta de graça, Deus encontrou a "terra fértil", na qual depositou a semente da nova humanidade. Sua grandeza brilha no fato de ela ter correspondido decisivamente ao projeto de Deus: faça-se em mim segundo a tua vontade. Corresponder à convovação de Deus, não significa que ela tenha compreendido o alcance desta convocação já na primeira hora. A compreensão da abrangência de tal interpelação certamente foi resultado de um longo processo de reflexão, de meditação: ela conservava todas estas coisas no seu coração. A ladainha de Nossa Senhora conserva este jeito de ser de Maria quando canta: Virgem fiel, rogai por nós! A fidelidade conduz à reflexão e à meditação do que lhe era pedido; a reflexão e a meditação sobre aquilo que lhe era pedido requeria dela a fidelidade! Na encíclica sobre a Eucaristia e a Igreja, o Papa tem um capítulo sobre Maria, a "mulher eucarística" (cap. IV): nele João Paulo II apresenta uma analogia muito interessante entre o "sim" de Maria e aquilo que a Igreja é convidada a fazer, quando Jesus diz aos apóstolos na última ceia: "fazei isto em memória de mim" (cf. Lc 22,19). Assim como Maria deu o seu "sim" a Deus, acolhendo no seu seio o Verbo Eterno no mistério da encarnação e unindo toda a sua vida à de Jesus, também a Igreja é convidada a fazer, acolhendo o Evangelho e colocando-se inteiramente ao serviço do reino de Deus e dos "mistérios da salvação", que Jesus continua a realizar no mundo através da vida e da ação da Igreja. Mais uma vez: "na escola de Maria" aprendemos a celebrar bem a Eucaristia, a ter uma verdadeira "atitude eucarística", a unir nossa vida à do Salvador e a sermos fiéis discípulos de nosso Mestre e Senhor. Como concepcionistas tais afirmações adquirem um acento maior, pois o Evangelho, a Eucaristia e Maria constituem a essência e o ser da Ordem da Imaculada Conceição (CCGG 13;16,2).
Maria, um exemplo de santidade a ser seguido. Ser como Maria é escutar a Deus, e procurar discernir qual a vontade e o plano do Pai para a nossa vida.. É ser uma pessoa de oração, de profunda intimidade com Deus. É diariamente, se alimentar da Palavra e da Eucaristia, caminhar com Deus, e o vê nos acontecimentos do dia-a-dia.
Maria acompanha a dedicação de cada concepcionista que, sob a inspiração do ideal de vida proposto por Santa Beatriz da Silva, se lança na tarefa de gerar Cristo – Vida, Verdade, Luz, Caminho, Pão – para o mundo. Maria não só acompanha cada irmã, ela se “encarna” em cada irmã! Precisamos merecer tamanha graça, tamanha nobreza! Portanto, nos empenhemos para, nos desafios e alegrias do cotidiano, correspondermos à graça recebida! “Somos as guardiãs e as responsáveis pela conservação do ideal de vida concebido por Santa Beatriz”. Caminhemos firmes, sem temor e medo pois lá adiante a Estrela da manhã está pronta para acolher o Sol da justiça que desponta!
Ajude-nos a Virgem Imaculada, a preparar bem "o caminho do Senhor" em nós próprios e no mundo. Que nosso ser gere a Luz Nova que vem para nos libertar e instaurar o Reino novo na Terra.

Feliz natal do Menino Jesus junto a Mãe Imaculada!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

ORAÇÃO A SANTA BEATRIZ EM ESPERANTO

Preĝo al Sankta Beatrica da Silva
(Fondantino de La Koncipoistaj Monahinoj)

Sankta Beatrico, helpu min em ĉitiu horo kiam mi bezonas vian helpon. Tion mi petas al vi pro la terura situacio em kur vi estis kiam la Reĝino Izabela, pro ĵaluzo, volis vin enfermigi viva en feraŝranko, por ke vi mortu asfiksiigita. Mi fidas vin kaj petas vian propeton al Virgulino Maria, tiel amanta Patrino de Dio kaj nia Patrino; ankaŭ mi petas vian propeton ĉe al Filo, nia Sinjoro Jezuo Kristo, vere ĉestanto en la Sanktega Sakramento de Eŭkaristio. Mi fidas en via intereso pri mia kaŭzo kaj en la akiro de tiu helpo kium mi necesas. Amém.

TRADUÇÃO DO ESPERANTO DA ORAÇÃO A SANTA BEATRIZ

ORAÇÃO A SANTA BEATRIZ DA SILVA
(fundadora das Monjas Concepcionistas)

Santa Beatriz, vale-me nesta hora em que preciso do seu auxílio. Isto eu lhe peço pelo horror da situação em que a senhora se encontrou quando a Rainha Isabel, por ciúme, a quis encerrar Viva numa arca, para morrer asfixiada. Confio na sua intercessão junto à Virgem Maria, tão amorosa Mãe de Deus e nossa Mãe, e junto a seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiramente presente no Santíssimo Sacramento da Eucaristia. Confio no seu interesse para se empenhar por minha causa, obtendo-me a graça de que necessito. Amém.

domingo, 23 de novembro de 2008


Gratidão a Deus

Existem tantas coisas pelas quais devemos ser gratos! Mas mesmo assim, cercados por toda esta beleza e amor de Deus, levamos nossos dias na correria, sem parar para agradecer tão grande dádiva, a gratidão é uma virtude que precisa ser cultivada e desenvolvida continuamente de modo todo especial na vida religiosa. A gratidão é a mais agradável das virtudes, ela nada tem a dar, além do prazer de ter recebido. Que virtude mais leve, mais luminosa. Essa gratidão é gratuita, por não se poder exigir dela, ou para ela, nenhum pagamento. O reconhecimento talvez seja um dever, em todo caso uma virtude. Os mestres sábios nos ensinam a agradecer tanto as coisas boas como as coisas ruins, compreendendo que tudo acontece para melhor e que tudo segue um plano divino. Deus quer que extraiamos lições das dificuldades que são como esmeris nos purificando e desenvolvendo as virtudes em nosso interior. “A gratidão é alegria é amor. É por isso que ela se aproxima da caridade, que seria como uma gratidão incoativa, uma gratidão sem causa, uma gratidão incondicional.”:

Alegria somada à alegria: amor somado a amor.

Quanto mais se sentir agradecido por tudo que há em sua vida, quanto mais você terá a oferecer, ser grato torna os homens nobres, uma nobreza que todo homem deveria ansiar. Mas para ser grato a Deus não basta dizer, "muito obrigado Senhor". A gratidão que honra a Deus é a que envolve compromisso de vida.


Ir. Maria Alinne, OIC

terça-feira, 7 de outubro de 2008

OUTUBRO- MÊS MISSIONÁRIO


A vida Contemplativa e sua dimensão missionária

Neste mês de outubro a Igreja celebra o mês missionário.Um tempo especial de reflexão e retomada.
Pela vivência da fé no amor o cristão deve revelar o Cristo vivo e sua boa nova, por isso a missão é também essencial para os Institutos de vida contemplativa. “As religiosas claustrais realizam-na, permanecendo no coração missionário da Igreja através da oração contínua, da oblação de si próprias e da oferta do sacrifício de louvor.” A sua vida torna-se, assim, uma misteriosa fonte de fecundidade apostólica e de bênçãos para a comunidade cristã e para todo o mundo. Parece contraditório tal afirmação, pois a compreensão de missão para a atualidade é revelada somente na AÇÃO. Como pode ser as monjas encerradas numa clausura serem missionárias? São João da Cruz escreve que “é verdadeiramente mais precioso aos olhos do Senhor e de maior proveito para a Igreja um ato de amor puro do que todas as outras obras juntas ». e Santo Ireneu, « Não foi só falando que profetizaram os profetas, mas também contemplando e conversando com Deus e através de todas as ações que realizavam, efetuando aquilo que o Espírito lhes sugeria ».
O tesouro do cristão não está na terra, mas nos céus. Por isso, o nosso pensamento deve estar voltado para onde está o nosso tesouro. Esta é a mais bela profissão do homem: rezar e amar. Se rezais e amais, eis aí a felicidade do homem sobre a terra (S. João Maria Vianney) e na Gaudium et spes, 19: « A razão mais sublime da dignidade do homem consiste na sua vocação à união com Deus ». Não se pode relevar aquilo que não se conhece e só se conhece a Deus de joelhos na oração, então a missão inicia-se primeiramente na oração, pois a “ missão é um problema de fé; é a medida exata da nossa fé em Cristo e no Seu amor por nós”.A oração gera o amor e « o amor de Cristo nos impele » (2 Cor 5, 14), dando sentido e alegria à nossa vida.
A vida contemplativa, recolhida e conservada no mistério da Trindade, torna-se partícipe do íntimo diálogo de amor que o Verbo manteve de maneira ininterrupta com o Pai, no Espírito Santo. “Aquilo que realizas no teu sossego, faço-o eu caminhando de lugar em lugar: fazemos tudo isto por amor d`Ele. Ele é o nosso único fim »(Beato Jordão de Saxónia, IV Carta à Beata Diana de Andaló):
Uma comunidade monástica pode ser comparada com Moisés, que, na oração, decidiu a sorte das batalhas de Israel (cf. Ex 17,11) é como a sentinela que vigia de noite à espera da aurora (cf. Is 21,6). Este recolhimento não isola os contemplativos dos demais irmãos, nem os tornam indiferentes às suas lutas e sofrimentos. Pelo contrário, levam todos na alma para apresentá-los a Deus e lhes obter as graças que necessitam. A permanente oração dos contemplativos cria-lhes grande proximidade com Deus e confere-lhes um poder especial de intercessão e proteção pelos irmãos. É esta a razão por que se recorre tanto às suas orações. Quanto mais a sociedade se materializa, mais necessitamos de pessoas que se dediquem completamente à vida com Deus.
A oração é como uma bomba atômica atinge distâncias inimagináveis. Se o mundo ainda não desmoronou é porque ainda existem, disseminadas pela terra estas bombas semeadoras de paz e vida, sustentando aos que são chamados a estarem diretamente no apostolado. “É importante que os fiéis aprendam a reconhecer o carisma e a função específica dos contemplativos, pela sua presença discreta, mas vital, pelo seu testemunho silencioso que constitui um apelo à oração e à verdade da existência de Deus.”
Jesus é o missionário, por excelência, do Pai; Maria a discípula fiel que soube na sua humildade e silêncio gerar a “Palavra Viva” e ofertar ao mundo sedento de Deus e assim os apóstolos, os primeiros cristãos, o exército dos mártires, e inúmeros santos e santas que não hesitaram em fazer de sua vida uma oblação perfeita e entre estes Santa Beatriz da Silva, que no escondimento do claustro, vivenciando o Evangelho e se espelhando sempre na Imaculada Conceição gerou frutos de santidade que nos dias de hoje ecoam fortemente impelindo a outros a seguirem o mesmo caminho.
A Virgem Imaculada faça que cada cristão batizado, irradie novamente pelo mundo inteiro um facho daquela luz que o envolveu quando o Verbo se fez carne e veio habitar entre nós! E que a Vida contemplativa resplandeça sempre a face do Cristo orante sendo sinais eloqüentes do Seu amor pela humanidade inteira. Oferecendo assim a todos o contributo espiritual da esperança e da alegria, orientando os homens para o encontro com Cristo, nossa paz autêntica.
Sejamos de fato MISSIONÁRIOS, Deus não exige, mas espera a nossa resposta.
Ir. Eleusa Maria,OIC

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Curso de Esperanto no Mosteiro

Em Jataí, cidade do extremo sudoeste do Estado de Goás, está acontecendo um fato notável, talvez único na história do Esperanto. a superiora do Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição, Madre Maria Teresa, solicitou ao Movimento Esperantista da cidade uma professora desse idioma pois ela e a maioria das monjas estavam interessadas em aprender a lingua internacional.
O mosteiro é de vida contemplativa sujeito segundo a Regra e Constituições da Ordem da Imaculada Conceição à clausura. Entretanto a divulgação do Esperanto ultrapassou os muros do mosteiro e aos ouvidos daquelas monjas chegou o apelo irresistível de Lázaro Zamenhof e o convite irrecusável para a integração de toda a humanidade em uma grande roda familiar onde não haverá mais a barreira de diferença de linguas e onde a idéia de fraternidade universal será realmente praticada.
A professora Maria Eloá de Souza Lima prontificou-se a atender o pedido das monjas, e o curso teve início no dia 22 de agosto de 2008. O interesse e a atenção das alunas impressionou a professora.
Como o Mosteiro Monte Sião é bastante afastado do centro, e a professora não tem carro, o problema foi imediatamente resolvido pelo jovem professor de Física da Universidade Federal de Goiás, Campus de Jataí, Ismael Victor de Lucema Costa. Este prestimoso professor de Física, que é também professor de Esperanto, pontualmente às 9:15 h deixa dona Eloá no portão do Mosteiro e (também pontualmente) apanha a professora às 11:00h de cada sexta-feira.
Com o apredizado do Esperanto a madre Maria Teresa pretende juntamente com a sua comunidade serem divulgadoras do Esperanto, a nível de Ordem, aproveitando os encontros que acontecem promovidos pela Federação da Ordem da Imaculada Conceição.

O que é o Esperanto?

O Esperanto é uma língua criada para facilitar a comunicação entre os povos do mundo inteiro.
Mais de cem anos de utilização prática fizeram do Esperanto uma língua viva, capaz de exprimir qualquer nuance do pensamento humano. Ela é internacional e neutra porque pertence a todos os povos e proporciona a comunicação entre pessoas de todo o mundo, sem qualquer tendência de hegemonia cultural, política, religiosa e econômica.
Quem aprende o Esperanto tem o privilégio de usufruir de duas cidadanias que se interagem e mutuamente se enriquecem: a primeira todos recebem automaticamente quando nascem. É influenciada pelas tradições, costumes e crenças de cada país, ou seja, pela cultura local. A segunda ganhamos quando, voluntariamente, optamos por ser cidadãos do mundo, através do Esperanto. Mais ampla que a outra, engloba a cultura mundial, em suas mais diversas manifestações.
Os que optam pela "dupla cidadania" através do Esperanto são chamados de esperantistas. São pessoas que não só conhecem a língua mas também a usam para comunicar-se com esperantistas de outros países, para estabelecer contatos com culturas diversas e são ativistas da divulgação e da defesa da idéia da Língua Internacional.
Após o surgimento do Esperanto, pessoas que o aprenderam sentiram necessidade de organizar grupos para a prática, ensino e sua divulgação. Com o passar do tempo, esses grupos cresceram, alguns ultrapassaram as fronteiras do país de origem, novos surgiram e hoje temos centenas de organizações esperantistas em funcionamento no mundo inteiro. Juntamente com os esperantistas, esses grupos formam o Mundo do Esperanto, e as ações nele desenvolvidas constituem o que se convencionou chamar de movimento esperantista.
Aprenda Esperanto, torne-se esperantista e venha viver o mundo do Esperanto. Ele é, por natureza, seu também!
(texto de autoria de Francisco Mattos, morador de Brasília-DF, grande batalhador pela causa do Esperanto)

Para saber mais sobre o Esperanto, visite esta excelente página: Kultura Centro de Esperanto

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

NOTICIANDO - Visita de jovens ao Mosteiro

O grupo de jovens(14) que estão se preparando para receberem o Sacramento da Crisma da Capela Divino Pai Eterno da Paróquia São Judas Tadeu juntamente com seus Catequistas: Alex e Jéssica, estiveram visitando o Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição no dia 31/08/2008(domingo)no período da tarde.
As monjas acolheram com muita alegria e responderam às perguntas que lhes foram dirigidas a respeito de sua forma de vida, carisma, formação, trabalhos, etc.
Foi uma tarde agradabilíssima, sendo encerrada com oração feita na Capela do Mosteiro na presença do Santíssimo Sacramento.
Que Deus conceda a esses jovens a graça de sempre andarem nos caminhos da retidão, da paz e verdade

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Show Paz e Vida para a família


A Diocese de Jataí, na pessoa do bispo, D. Aloísio Hilário de Pinho, presenteou a cidade com a vinda do querido Pe. Zezinho para a realização de um show intitulado: "Paz e Vida para as famílias".
O evento realizou-se no dia 23 de agosto pp. na Praça da Bíblia com a presença significativa de muitas pessoas, tanto da própria cidade de Jataí, bem como de outras cidades vizinhas. O show foi uma verdadeira catequese enriquecida com as belíssimas músicas que são todas popularmente conhecidas e apreciadas. Com certeza ficou um gostinho de "quero mais".


quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Confraternização - Pe. Zezinho em Jataí /GO

Almoço no Intituto Espírito Santo, com a presença de Pe. Zezinho e sua equipe. Foram comensais o nosso Bispo, D. Aloísio Hilário de Pinho, sacerdotes, religiosas e algumas famílias.
Momento de verdadeira fraternidade e alegria!!!


quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Para meditar

SE PUDERES ESTAR COM DEUS É POR QUE ELE QUIS ESTAR CONTIGO

Quando nos colocamos na presença de Deus, ele se revela como um Deus santo, um Deus amigo e um Deus hóspede quando é revelada a grandeza de Deus, seu poder infinito, percebemos nossa tão pequenez diante do Tudo, e podemos dizer que somos poeira e cinza (Gn18, 27) porque tudo é nada, exceto Ele (Is. 40,25 e 45,5).
Quando adoramos a Deus, sentimos sua imensa grandeza e nossa profunda miséria. Deus é um pai tão carinhoso que ao revelar sua grandeza inascessível, revela também o seu infinito Amor. Acontece assim a amizade de Deus para conosco (Os. 11,15) cria-se assim um laço de amigo para amigo, entre Deus e ti. Esse laço nos torna íntimos a ele, unidos no Amor, pois:Se puderes estar com Ele é por que Ele quis estar contigo. Deus não precisaria de nossa amizade, mais sabe que precisamos da sua, por isso, quer fazer morada, quer ser um hóspede permanente de nossa alma. Ele nos dá a oportunidade de fazer acontecer: Se alguém me ama, guardará a minha palavra: Meu Pai amá-lo-á e viremos a ele e faremos nele morada (Jo14, 23). Então... Porque não deixar Deus habitar em nós? Só é difícil quando colocamos valor demais em nós e nos esquecemos da grandeza de Deus, mais nada te é concedido que não venha dele, pois, se puderes estar com Deus é por que ele quis estar contigo.

Ir. Maria Alinne do Bom Pastor, OIC

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Nós vos adoramos, Santíssimo Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.


No Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição, desde as 10:00h da manhã o Santíssimo Sacramento está exposto na capela. Pe. Fernando Duarte, Vigário da Catedral Divino Espírito Santo, o entronizou para a adoração. Além das monjas do Mosteiro, algumas pessoas da comunidade da Divina Misericórdia tem o seu encontro marcado com Jesus Sacramentado. O Santíssimo será encerrado antes da missa das 19:00h.

Ó Deus, que neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão, concedeí-nos tal veneração pelos sagrados mistérios do vosso corpo e do vosso sangue, que experimentemos sempre em nós sua eficácia redentora. Vós que sois Deus com o Pai e o Espírito Santo. Todos: Amém.

domingo, 17 de agosto de 2008

Salve Santa Beatriz da Silva!!!!



SANTA BEATRIZ DA SILVA, VIRGEM, FUNDADORA DA ORDEM DA IMACULADA CONCEIÇÃO.
FESTA: 17 DE AGOSTO


Filha de pais portugueses, nasceu em Ceuta - África em 1424. Viveu por algum tempo na corte da Rainha Isabel, mas sofrendo perseguições de pessoas invejosas, retirou-se da corte para um mosteiro em Toledo - Espanha, onde permaneceu por cerca de trinta anos. Em 1484, fundou um mosteiro consagrado à Imaculada Conceição da Santíssima Virgem e que foi aprovado pelo Papa Inocêncio VIII em 1489. Faleceu no ano de 1490.
Estamos em festa!!! A litúrgia celebra a Assunção de Maria, e para nós concepcionistas, cada festa de Maria a celebramos em tom de solenidade. Em especial, hoje dia 17 de agosto é o dia em que nossa fundadora, Santa Beatriz da Silva, nasceu para a glória eterna. Os festejos estão em dose dupla, festejamos a Mãe e sua Filha êmula. A elas confiamos as intenções do nosso Mosteiro, de cada monja em particular e igualmente a de todos que se recomendaram as orações, bem como os benfeitores e amigos.

ORAÇÃO: Ó Deus, que distinguistes a virgem Santa Beatriz com singular Dom de contemplação e a fizestes resplandecer pela devoção à Virgem concebida sem pecado, concedei que, por seu exemplo, buscando na terra a verdadeira sabedoria, mereçamos contemplar nos céus a glória de vossa face. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. AMÉM.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Santa Marta, amiga de Jesus,

Terça-feira, dia 29 de Julho de 2008
Hoje a Igreja celebra : Santa Marta, amiga de Jesus,

Evangelho segundo S. Lucas 10,38-42.
Continuando o seu caminho, Jesus entrou numa aldeia. E uma mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, a qual, sentada aos pés do Senhor, escutava a sua palavra. Marta, porém, andava atarefada com muitos serviços; e, aproximando-se, disse: «Senhor, não te preocupa que a minha irmã me deixe sozinha a servir? Diz-lhe, pois, que me venha ajudar.» O Senhor respondeu-lhe: «Marta, Marta, andas inquieta e perturbada com muitas coisas; mas uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada.»
Comentário ao Evangelho do dia feito por : Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (norte de África) e doutor da Igreja Sermão 104
«Uma mulher chamada Marta recebeu-O em sua casa»Na eternidade, havemos de nos sentar à mesa. Não me atreveria a dizê-lo, se não tivesse sido o Senhor a prometê-lo. Ele promete uma grande recompensa aos Seus servos, a quem diz: «Cingir-se-á, mandará que se ponham à mesa e servi-los-á» (Lc 12, 37). [...] Grande é, pois, a promessa, e feliz o seu cumprimento. Comportemo-nos de maneira a merecê-la; deixemo-nos ajudar a chegar ao local onde o Senhor nos servirá à mesa.O que será essa refeição, a não ser um repouso? E o que significa «servi-los-á», a não ser que Ele nos saciará? Com que alimento e com que bebida? Certamente, com a própria verdade. [...] Não acreditas que Deus possa alimentar-te dessa maneira, quando já é assim que o teu olho se sacia de luz? Seja vista por muitos ou por poucos, a luz brilha sempre com a mesma intensidade, espalhando conforto, sem nunca faltar, sem diminuir com o uso. [...] Por que não compreendeis ainda? Porque andais ocupados com muitas coisas. É o trabalho de Marta que vos ocupa – mais ainda, que nos ocupa a todos. Pois ninguém está dispensado deste trabalho de assistência. [...]É por isso, meus queridos, que vos peço e vos exorto [...]: desejemos juntos esta vida. Corramos para ela todos juntos, para nela permanecermos à chegada. Está a chegar a hora, e essa hora será sem fim, em que o Senhor nos fará sentar à mesa para nos servir. E que nos servirá, a não ser Ele mesmo? Por que quereis saber o que comereis? Será o próprio Senhor que comereis. [...] «Uma só coisa pedi ao Senhor, ardentemente a desejo: poder sentar-me na casa do Senhor todos os dias da minha vida, contemplando a beleza do Senhor» (Sl 27, 4) [...] Não tenhamos o gosto dos alimentos carnais [...], pois eles passarão. Se queres ser como Marta e dedicar-te aos mesmos ofícios, fá-lo com moderação e misericórdia. [...] O trabalho passa, e virá o repouso, mas só se chega ao repouso pelo trabalho. O navio passa e chega-se à pátria, mas só se chega à pátria no navio. Estou, porém, seguro de que não havemos de naufragar, porque somos transportados pelo madeiro da cruz.
EAQ (noreply@evangelizo.org)

Santa Marta

Quem foi Santa Marta?


Santa Marta, irmã de Maria e Lázaro, vivia em Betânia e os três eram muito amigos de Jesus. Aqui passava Jesus horas de descanso, à beira de mãos que o serviam com carinho e ouvidos dóceis e acolhedores. No final do dia, quando terminavam as duras jornadas de Jerusalém, Betânia era para Jesus o lugar preferido de descanso.São três os episódios protagonizados nesse local, três admiráveis encontros com Jesus. No primeiro, quando Jesus chegou a Betânia, Marta tudo fez para obsequiar um hóspede tão querido. Um pouco nervosa, delicada, solícita, activa, Marta queixa-se a Jesus de que Maria, para O escutar melhor, a deixa sozinha com o serviço. Jesus responde-lhe que não se preocupe, que não se impaciente, porque o principal é a amizade, estar juntos. Jesus elogia a atitude de Maria. Santa Teresa afirma que é o "nada te perturbe, só Deus basta", porém também diz que se Marta tivesse tomado a mesma atitude de Maria, quem teria servido o divino Hóspede?O segundo episódio sucede aquando da morte de Lázaro. As irmãs avisam Jesus que Lázaro, o seu amigo, está doente. Quando Jesus chega já Lázaro morrera. Marta logo saiu ao encontro de Jesus. Já não é apenas a mulher entendida em coisas de cozinha e serviço, pois mantém um diálogo com Jesus. Lázaro ressuscitará, diz-lhe Jesus. - Sim, já sei que ressuscitará no último dia, diz Marta. Então Jesus consola-a: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá".O último episódio foi seis dias antes da Páscoa. Simão, o Leproso, dava um banquete em honra de Jesus e estavam convidados os seus amigos. Marta servia, Lázaro estava à mesa, e Maria ungiu os pés de Jesus.


(JUSTO, P., LOPEZ, Rafael - Os santos do Mês. Cucujães: Editorial Missões, 2003)

sábado, 26 de julho de 2008

Santos Joaquim e Sant'Ana

Sabado, dia 26 de Julho de 2008
Hoje a Igreja celebra :
Santos Joaquim e Ana, pais de Nossa Senhora
Evangelho segundo S. Mateus 13,16-17. "Quanto a vós, ditosos os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. Em verdade vos digo: Muitos profetas e justos desejaram ver o que estais a ver, e não viram, e ouvir o que estais a ouvir, e não ouviram."

Comentário ao Evangelho do dia feito por : Papa Bento XVI Sacramentum caritatis, 79 (trad. DC 2377, p. 335 © copyright Libreria Editrice Vaticana) "O campo é o mundo" (Mt 13,38)

Em Cristo, cabeça da Igreja seu corpo, todos os cristãos formam uma « raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo adquirido por Deus para anunciar os louvores d'Aquele que os chamou das trevas à sua luz admirável » (1 Pd 2, 9). A Eucaristia, enquanto mistério a ser vivido, oferece-se a cada um de nós na condição concreta em que nos encontramos, fazendo com que esta mesma situação vital se torne um lugar onde viver diariamente a novidade cristã. Se o sacrifício eucarístico alimenta e faz crescer em nós tudo o que já nos foi dado no Baptismo, pelo qual todos somos chamados à santidade, então isso deve transparecer e manifestar-se precisamente nas situações ou estados de vida em que cada cristão se encontra; tornamo-nos dia após dia culto agradável a Deus, vivendo a própria vida como vocação. O próprio sacramento da Eucaristia, a partir da convocação litúrgica, compromete-nos na realidade quotidiana a fim de que tudo seja feito para glória de Deus.E, dado que o mundo é «o campo» (Mt 13, 38) onde Deus coloca os seus filhos como boa semente, os cristãos leigos, em virtude do Baptismo e da Confirmação e corroborados pela Eucaristia, são chamados a viver a novidade radical trazida por Cristo precisamente no meio das condições normais da vida; devem cultivar o desejo de ver a Eucaristia influir cada vez mais profundamente na sua existência quotidiana, levando-os a serem testemunhas reconhecidas como tais no próprio ambiente de trabalho e na sociedade inteira. Dirijo um particular encorajamento às famílias a haurirem inspiração e força deste sacramento: o amor entre o homem e a mulher, o acolhimento da vida, a missão educadora aparecem como âmbitos privilegiados onde a Eucaristia pode mostrar a sua capacidade de transformar e encher de significado a existência. Os pastores nunca deixem de apoiar, educar e encorajar os fiéis leigos a viverem plenamente a própria vocação à santidade no meio deste mundo que Deus amou até ao ponto de dar o Filho para sua salvação (Jo 3, 16).
Fonte: EAQ (noreply@evangelizo.org)



sexta-feira, 25 de julho de 2008

PEREGRINAÇÃO DA CRUZ DE SÃO DAMIÃO CHEGA A JATAÍ/GO


No dia 24/07/2008, chegou ao Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição o Crucifixo de São Damião, trazido pelas Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada, que moram na cidade de Santa Helena/GO.

O Crucifixo de São Damião permanecerá no Mosteiro até o dia 04/08. Ele está na Capela do Mosteiro, aberto a visitação pública. Em breve será feita a divulgação dos horários das celebrações com a comunidade.

A Família Franciscana vive um triénio de preparação para o grande jubileu do ano 2009. Nessa data celebram-se os 800 anos da conversão de S. Francisco de Assis, do início do carisma franciscano e da aprovação da “forma de vida evangélica” por parte de Inocêncio III, tendo como lema Reviver o sonho de Francisco e Clara de Assis no chão da América Latina e Caribe.
E para melhor celebrar este momento, está sendo realizada a peregrinação com a Cruz de São Damião, que está visitando as casas e Escolas Franciscanas de todo Brasil.

Crucifixo de São Damião


O Crucifixo de São Damião foi pintado no século XII por um desconhecido artista da Úmbria, região da Itália. A pintura é de estilo romântico, sob clara influência oriental: o pedestal sobre o qual estão os pés de Cristo pregados separadamente; e de influência siríaca: a barba de Cristo; a face circundada pelo emoldurado dos cabelos; a presença dos anjos e cruz com a longa haste segurada na mão, por Cristo (só visível na pintura original), no alto, encimando a cruz.
O Crucifixo original de São Damião está guardado com grande zelo pelas irmãs Clarissas, na Basílica de Santa Clara de Assis, e é visitado por estudiosos, devotos e turistas do mundo todo. É um monumento histórico franciscano e universal. Outros dados:Sem o pedestal, o Crucifixo original mede dois metros e dez centímetros de altura e um metro e trinta centímetros de largura. A pintura foi feita em tela tosca, colada sobre madeira de nogueira. Naquele tempo, nas pequenas igrejas, o Santíssimo não era conservado, isto é, a Eucaristia não era guardada mas, consumida no dia. Por isso, supõe-se que Crucifixo foi pendurado no ábside sobre o altar da capela, no centro da Igreja. Provavelmente o Crucifixo permaneceu na Igreja de São Damião até que as Irmãs Pobres, em 1257, o levaram consigo à nova Basílica de Santa Clara. Guardaram-no no interior do coro monástico por diversos séculos. No ano de 1938, a artista Rosária Alliano restaurou o Crucifixo com grande perícia, protegendo-o inclusive contra qualquer deterioração. Desde 1958 ele está sobre o altar, ao lado da capela do Santíssimo, na Basílica de Santa Clara, protegido por vidro. Descrição detalhada da pinturaDescobre-se, à primeira vista, a figura central do Cristo, que domina o quadro pela sua imponente dimensão e pela luz que sua esplêndida e branca figura difunde sobre todas as pessoas que o circundam e que estão todas vivamente voltadas para Ele. Esta luz vivificante que brota do interior de sua Pessoa (Jo, 8,12) fica ainda mais destacada pelas fortes cores, especialmente o vermelho e o preto. Também impressiona este Cristo ereto sobre a cruz e não pendurado nela, com os olhos abertos, olhando o mundo. Apresenta ainda uma auréola de glória com a cruz triunfante oriental em vez de uma coroa de espinhos, porque tornou-se vitorioso na paixão e na morte. Aparecem os sinais de crucificação e as feridas sangrentas mas o sangue redentor se derrama sobre os anjos e santos (sangue das mãos e dos pés) e sobre São João (sangue do lado direito). Cristo se apresenta vivo, ressuscitado (Jo 12,32), de pé sobre o sepulcro vazio e aberto (indicado pela cor preta), visível por trás. Com as mãos estendidas, Cristo está para subir ao céu (Jo 12,32). A inscrição acima da cabeça de Cristo, "Jesus Nazarenus Rex Judaeorum" Jesus Nazareno Rei dos Judeus é também própria do Evangelho de João. Sobre a inscrição, está a ascensão em forma dinâmica, na figura do Cristo ascendente, com o troféu da cruz gloriosa na mão esquerda (só visível na pintura original) e com a mão direita para a mão do Pai, no céu. Do alto, a mão direita do Pai acolhe o seu Filho, circundado dos anjos (e santos) na glória celeste. As cores vermelha e púrpura são símbolos do divino; o verde e o azul, do terrestre. Para "ver" bem o conjunto da pintura, deve-se realmente parar diante do Crucifixo pois, ordinariamente, olha-se a imagem somente, de longe, como "turistas". À direita do corpo de Cristo, aparecem as figuras de Maria e João, intimamente unidas, enquanto Maria indica o discípulo predileto com a mão direita (Jo 19,26). À esquerda, estão as duas mulheres, Maria Madalena e Maria de Cléofas, primeiras testemunhas da ressurreição (Jo 19,25). E, embora Maria, à direita e Maria Madalena, à esquerda, ergam a mão direita no rosto em sinal de dor, nenhuma das outras pessoas próximas, manifesta expressão de sofrimento profundo mas uma adesão cheia de fé ao Cristo vitorioso, Salvador. À direita das duas mulheres vê-se o centurião com a mão erguida, olhando para o Crucifixo. Com esse gesto está a dizer: "Verdadeiramente este é o Filho de Deus". Sobre os ombros do centurião aparece a cabeça de uma pessoa em miniatura, cuja identidade se discute: poderia ser o filho do centurião, curado por Jesus (Jo 4,50) ou um representante da multidão ou ainda, o autor desconhecido da pintura. Aos pés de Maria e do centurião, vê-se o soldado chamado Longino que, pela tradição, com a lança traspassa o lado de Jesus e, o portador da esponja, chamado de Estepatão, segundo a tradição (Jo 19,29). Ambos estão voltados para o Crucifixo. Debaixo das mãos de Jesus, à direita e à esquerda, encontram-se dois anjos com as mãos erguidas, em intenso colóquio. Parecem anunciar a ressurreição e ascensão do Senhor. As duas pessoas, à extrema direita e esquerda, parecem anjos ou talvez mulheres que acorrem ao sepulcro vazio. Aos pés de Jesus a pintura original encontra-se muito deteriorada. É provável que seja: São Damião, São Rufino, São João Batista, São Pedro e São Paulo. Acima da cabeça de São Pedro, está a figura do galo (só visível na pintura original), a lembrar a negação de Pedro a Cristo (Jo 13,38; 18, 15-27). As pessoas aos pés de Jesus têm a cabeça erguida para o alto, expressando a espera do retorno glorioso do Senhor, no juízo. Deste Crucifixo descrito em detalhes, Francisco teve uma inspiração "decisiva" para a sua vida, diz Caetano Esser. Passamos a descrevê-la porque é deste fato que se originou a admiração que hoje temos ao Crucifixo de São Damião. O Crucifixo fala a FranciscoO jovem Francisco encontrava-se numa crise espiritual, cheio de dúvidas e trevas. "Conduzido pelo Espírito", entra na igrejinha de São Damião, onde se prostra, súplice, diante do Crucifixo. Tocado de modo extraordinário pela graça divina, encontra-se totalmente transformado. É então que a imagem de Cristo Crucificado lhe fala: "Francisco, vai e repara minha casa que está em ruína". Francisco fica cheio de admiração e "quase perde os sentidos diante destas palavras". Mas logo se dispõe a cumprir esse "mandato" e se entrega todo à obra, reconstruindo a igrejinha. Depois pede a um sacerdote, dando-lhe dinheiro, que providencie óleo e lamparina para que a imagem do Crucifixo não fique privada de luz, mas em destaque naquele santuário. A partir de então, nunca se esqueceu de cuidar daquela igrejinha e daquela imagem. Francisco parecia intimamente ferido de amor para o Cristo Crucificado, participando da paixão do Senhor, de quem já trazia os estigmas no coração e mais tarde, em 1224, receberia as chagas do Cristo em seu próprio corpo. Segundo Santa Clara, está visão do Crucifixo foi um êxtase de amor radiante e impulso decisivo para a conversão de Francisco. Entre os estudiosos ainda existe uma dúvida a ser esclarecida: ao ouvir o Cristo do Crucifixo, Francisco pensa na igrejinha material de São Damião. Mas nada impede de se pensar que se trata do "templo de Cristo no coração de Francisco e nos corações dos homens". Enfim, a própria oração de Francisco diante do Crucifixo de São Damião sugere antes a reparação "espiritual" da casa do Senhor, crucificado no coração. Tanto que ele pede especialmente pelas três virtudes teologais (fé, esperança e amor) para poder cumprir esse "mandato" de Cristo.

São Tiago Maior



Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna. João 6, 68

Sexta-feira, dia 25 de Julho de 2008
Hoje a Igreja celebra : S. Tiago Maior, apóstolo, mártir

Evangelho segundo S. Mateus 20,20-28.
Aproximou-se então de Jesus a mãe dos filhos de Zebedeu, com os seus filhos, e prostrou-se diante dele para lhe fazer um pedido. «Que queres?» perguntou-lhe Ele. Ela respondeu: «Ordena que estes meus dois filhos se sentem um à tua direita e o outro à tua esquerda, no teu Reino.» Jesus retorquiu: «Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que Eu estou para beber?» Eles responderam: «Podemos.» Jesus replicou-lhes: «Na verdade, bebereis o meu cálice; mas, o sentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence a mim concedê-lo: é para quem meu Pai o tem reservado.» Ouvindo isto, os outros dez ficaram indignados com os dois irmãos. Jesus chamou-os e disse-lhes: «Sabeis que os chefes das nações as governam como seus senhores, e que os grandes exercem sobre elas o seu poder. Não seja assim entre vós. Pelo contrário, quem entre vós quiser fazer se grande, seja o vosso servo; e quem, no meio de vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo. Também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar a multidão.»

Comentário ao Evangelho do dia feito por : Orígenes (cerca 185-253), padre e teólogo Catequeses sobre o livro do Génesis 1,7

«Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e levou-os só a eles a um monte elevado» (Mc 9,2): S. Tiago, testemunha da luzNem todos os que contemplam Cristo são igualmente iluminados por ele, mas cada um na medida que pode receber a luz. Os olhos do nosso corpo não são igualmente iluminados pelo sol; quanto mais subimos a lugares elevados, quanto mais alto contemplamos o nascer do sol, melhor nos apercebemos da luz e do calor. Igualmente o nosso espírito, quanto mais subir e se elevar para perto de Cristo, mais próximo se lhe oferecerá a luz da sua claridade, mais magnificamente e mais brilhantemente será alumiado pela sua luz. O Senhor disse de si próprio pelo profeta: «Aproximai-vos de mim, e eu me aproximarei de vós» (Zac 1,3) ...Portanto não vamos todos a ele do mesmo modo, mas cada qual «segundo as suas próprias capacidades» (Mt 25,15). Se é com as multidões que vamos a ele, ele alimenta-nos em parábolas para que não enfraqueçamos de privação no caminho. (Mc 8,3). Se permanecemos a seus pés sem cessar, preocupando-nos apenas em ouvir a sua palavra, sem nunca nos deixarmos perturbar pelos múltiplos cuidados das obrigações (Lc 10,38s) ...; sem dúvida alguma que aqueles que se aproximam assim dele recebem muito mais a sua luz.Mas se, como os apóstolos, sem nunca nos afastarmos, «permanecemos constantemente com ele em todas as suas provações» (Lc 22,28), então ele explica-nos em segredo o que disse às multidões, e é ainda com mais claridade que nos ilumina (Mt 13,11s). Enfim, se ele acha alguém capaz de subir com ele à montanha, como Pedro, Tiago e João, esse não é iluminado somente pela luz de Cristo, mas pela voz do próprio Pai.
Fonte: EAQ (noreply@evangelizo.org)

quarta-feira, 16 de julho de 2008

16 de Julho – Nossa Senhora do Carmo


Que a celebração de hoje seja um convite a todos/as nós a conceber, primeiro, o Cristo na fé, como Maria, e um compromisso de concebê-lo por meios dos gestos e palavras que anunciem sua presença no mundo!

PAZ E BEM

Frei Regis Daher, ofm


MARIA E ZACARIAS, DUAS RESPOSTAS À MESMA PERGUNTA
«Não acreditaste nas minhas palavras» (Lc 1,20) «Feliz a que acreditou» (Lc 1,45)

A mãe de João Baptista é uma mulher velha e estéril; a de Cristo uma jovem no auge da sua juventude. João é o fruto da esterilidade; Cristo o da virgindade… Um é anunciado pela mensagem de um anjo; ao anúncio do anjo, o outro é concebido. O pai de João não acredita na notícia do seu nascimento e emudece; a mãe de Cristo acredita em seu filho e, pela fé, concebe-o no seu seio. O coração da Virgem acolhe primeiro a fé e então, tornando-se mãe, Maria recebe um fruto no seu ventre.As palavras que Maria e Zacarias dirigem ao anjo são, contudo, mais ou menos semelhantes. Quando o anjo lhe anuncia o nascimento de João, o sacerdote responde: “Como vou saber que isso acontecerá? Eu sou um velho e a minha mulher é também idosa.” Ao anúncio do anjo, Maria responde: Como vai isso acontecer se eu sou virgem?” Sim, são quase as mesmas palavras… Contudo, o primeiro é repreendido e a segunda é esclarecida. A Zacarias é dito: “Porque não acreditaste…”; a Maria. “Eis a resposta que reclamas.” Mais uma vez, são contudo quase as mesmas palavras num e noutro caso… Mas aquele que ouvia as palavras via também os corações; nada lhe está oculto. A linguagem de cada um velava o seu pensamento; mas, se esse pensamento estava oculto para os homens, não o estava para o anjo, ou melhor, não o estava para aquele que falava por intermédio do anjo. Comentário feito por Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (Norte de África) e doutor da Igreja (Sermão 293 ).

Colaboração de Frei Paulo Sérgio, OFM
Anápolis/GO

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Para meditar

“A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos instintos”. (Sigmund Freud)


Muitas vezes entendemos que pensar seja somente acionar neurônios ou colocar o “cérebro” para funcionar. Na verdade, pensar é muito mais do que isso. Pensar é nossa capacidade de criar e recriar o mundo. Muito além do cérebro, possuímos a mente que é nossa dimensão transcendente. A mente está além do cérebro, pois ela concebe nossa condição de pensar, de criar e de SER.

Inteligente é que m usa suas faculdades mentais para seu próprio crescimento e para a evolução da humanidade. Inteligente é quem participa da obra da criação que procede de Deus. Inteligente é quem de uma a pedra faz uma escultura, de uma contemplação faz um poema. Inteligente é quem dá sentido a tudo que faz. Quem faz da vida uma obra de arte!

Um excelente fim de semana a todos (as)!

Frei Paulo.

Frei Galvão


"Pílulas" de Frei Galvão
Muitas pessoas procuravam Frei Galvão para serem curadas. Em uma dessas visitas, inspirado por Deus, o frei escreveu em um pedaço de papel a seguinte frase em latim: "Post partum Virgo Inviolata permansisti: Dei Genitrix intercede pro nobis" que significa: "Depois do parto, o Virgem, ficaste intacta: Mãe de Deus, intercede por nós!". Depois enrolou o papel como uma pilula e a deu a um jovem que estava para morrer devido a cólicas renais, eis que as dores cessaram imediatamente. O procurou um homem para pedir orações e também um remédio para a esposa que estava sofrendo de contrações. Frei Galvão refez a pílula e o neném nasceu em breve tempo. Daquele momento teve que ensinar aos irmãos do "Recolhimento" a confeccionar as pílulas e a distribuire às pessoas que haviam necessidade.Esta é a origem dos milagrosos pedaçinhos de papel que ainda hoje o Mosteiro fornece às pessoas que teem fé na intercessão deste santo de Deus.

Como receber as pílulas??
Este é um dos endereços para pedir as pílulas.
Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição
Rua Chico Tomás. 126 - Serra Azul
75802-340 Jataí/GO

Alguns trabalhos das Monjas

Mosteiro Monte Sião

sexta-feira, 20 de junho de 2008

"Eu oro pelas pessoas, carregando-as noite e dia como inscrições sobre o meu coração. Cuido do bem estar delas. Acendo velas para elas todos os dias no sossego da minha mente" (JONES, Laurie).
Comentário:
Quando oramos pelas pessoas nós as apresentamos ao Trono de Deus. Coloca-mo-las sob a proteção do Pai Eterno. Quando oramos pelas pessoas nós criamos uma energia extremamente positiva. Criamos uma rede de amor e de poder!
Nesta manhã estou orando por cada um (a) de vocês. Que o Pai Eterno cuide com muito carinho de sua vida, de seu dia, de seus planos e projetos. Sinta-se abraçado (a) e abençoado (a). Sinta o Amor de Deus te envolvendo em luz. Este dia será pleno para você!
Tenha um excelente fim de semana. Um abraço psico-terapêutico também!
Frei Paulo.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Recados Para Orkut
“Apóie-se em valores que você escolheu com empenho e decisão. Depois, verifique em que suas próprias atitudes e ações estão em luta com tais valores. Só você pode encerrar o conflito” (Morrow, Carol

Reflexão:


Valores são todas as coisas que nos ajudam na construção equilibrada do humano em nós. Os valores estão em íntima ligação com a ética. A ética é intrínseca ao humano, pois ela é a “casa da consciência”. Quanto mais buscarmos uma trajetória repleta de valores, tanto mais estaremos fortalecendo de maneira sólida a ética dentro de nós.

Mas devemos nos lembrar que nessa jornada existem muitos conflitos. O humano é complexo. Traz, em si mesmo, muitos desejos, inquietações, sombras e dúvidas. É preciso construir o equilíbrio. Encontrar a virtude maior que nos faz inteiros. Como disse Cecília Meireles: “aprendi com a natureza a me deixar cortar para voltar sempre inteira”.

Que você tenha uma semana de paz e de muitas realizações!
Abraços psico-terapêuticos,
Frei Paulo Sérgio, OFM.

segunda-feira, 5 de maio de 2008


O Caminho é longo:Caminhemos juntos.

O caminho é dificil:Ajudemo-nos mutuamente.

O caminho está semeado de alegria:Partilhemo-la com o irmão.
Ordem da Imaculada Conceição - Monjas Concepcionistas - Ave Maria Puríssima!
O Mosteiro Monte Sião da Imaculada Conceição foi fundado em 25 de março de 1988 na cidade de Jataí/ GO. Este mosteiro é um dos 19 existentes no Brasil, da Ordem da Imaculada Conceição, cuja fundadora da Ordem é Santa Beatriz da Silva.
e-mail:falemosteiro@yahoo.com.br